Páginas

domingo, 21 de março de 2010

quarta-feira, 10 de março de 2010

O cabo dos trabalhos

Acabei de ser hoje fiel proprietária de um cabo VGA. Sem ele, pelo que foi comunicado, não haverá projectores para ninguém na Escola, assim como quando alguém vai jantar fora e tem de levar o seu próprio talher e guardanapo, um banco se se quiser sentar à mesa, papel higiénico caso queira usar a casa de banho. O choque tecnológico socrático e as acções de formação em Tecnologias de Informação - e quantas- revelaram-se ineficazes quanto ao uso destes cabos. Ao que parece, suicidam-nos a uma velocidade vertiginosa, um verdadeiro mistério, já que são robustos e não têm ar de ceder à primeira. Se eu quiser usar um projector nas minhas aulas tenho de levar o cabo também. Não é giro? Já comprei muitas coisas para que pudesse dar aulas condignamente, livros, cds, leitores de cds, dicionários, manuais, filmes, e outras coisas mais, mas um CABO? Amanhã iniciarei uma nova etapa na minha vida profissional, darei uso a um inusitado instrumento de trabalho, um cabo, um cabo VGA, uma porcaria de um cabo. 

segunda-feira, 8 de março de 2010

sexta-feira, 5 de março de 2010

E já que é sexta-feira...

pela graça dos deuses, não podiam também mandar um solinho, ou será pedir muito?