Páginas

sábado, 1 de outubro de 2005

Na hora de pôr a mesa

na hora de pôr a mesa, éramos cinco:
o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs
e eu.
depois, a minha irmã mais velha
casou-se. depois, a minha irmã mais nova
casou-se. depois, o meu pai morreu.
hoje, na hora de pôr a mesa, somos cinco,
menos a minha irmã mais velha que está
na casa dela, menos a minha irmã mais
nova que está na casa dela, menos o meu
pai, menos a minha mãe viuva.
cada um deles é um lugar vazio nesta mesa onde
como sozinho. mas irão estar sempre aqui.
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco.
enquanto um de nós estiver vivo, seremos
sempre cinco.

José Luis Peixoto


E nós seremos sempre quatro...

4 comentários:

  1. Muiiiiiiiito lindo. Sensibilidade como a sua não se inventa. E a melhor coisa do mundo é se deparar com um post desses num dia em que a gente está uivando de saudades do pai morto. Entre comovida e grata...

    ResponderEliminar
  2. Oh glau, sei mesmo como se sente mas ainda bem que este blogue ou o post a ajudou.

    ResponderEliminar
  3. Nós também... há tantas coincidências.
    http://novasneves.blogspot.com/
    Jorge

    ResponderEliminar

Comments are welcome :-)