Páginas

sexta-feira, 25 de maio de 2012

A minha vida mata-me

Pois. Vinha aqui respeitosamente anunciar que a minha vida profissional me tem impedido de vir aqui debitar uns disparates e que quando a vida profissional nos tira a capacidade de dizer uns disparates é porque batemos no fundo, dali para a frente só há dragões, cruzes credo. O que vale é que assim que senti o fundo lodoso, impulsionei-me e com as pontas dos dedos pés para fugir da viscosidade dos fundos fluviais povoados por monstros vários e lá vim eu de nariz à tona primeiro para sentir o perfume da clorofila dos arbustos nas margens, e eis-me de novo à superfície,  pronta para mais uma ronda de disparates. Agora neste preciso momento em que vos escrevo apetece-me uma fatia de bolo de chocolate e mandar bardamerda a acção de formação do GAVE, onde trauteei para a plataforma moodle 'A formiga no carreiro vinha em sentido contrário...' Ninguém me ouviu pois claro. Parece que a indignação tinha baixado sobre mim e se me escapava pelas pontas dos dedos direitinha para o teclado. Eu disse que já estava pronta para mais uma ronda de disparates. E já que não os posso mandar bardamerda o melhor é afogar as mágoas com o bolo de chocolate, mas como estou de dieta não posso, o melhor é... 

10 comentários:

  1. As ações de formação têm o condão de nos serem extremamente úteis e de nos revitalizarem as energias.:) Leste o meu post Times? Inacreditável o rol de anedotas que tenho vivido na minha::)) Pior do que ações forçadas não sei!!!

    ResponderEliminar
  2. Não li, Fátima, não tenho tido tempo nenhum mas já lá vou. O que me surpreende é que só eu e outro é que estávamos indignados. O resto parecia conformado e ainda cobriu de elogios a formadora.

    ResponderEliminar
  3. :) Ninguém fala, é por isso que chegámos onde estamos. Mas olha que na minha o conteúdo é seca mas o grupo onde tive o azar de cair é inacreditável. Detesto ter de fazer estes trabalhos assim, sem conhecer as pessoas e sem me identificar minimamente com elas. Não há pachorra !::)) Formatados! Bahh!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema da minha é que foi imposição do GAVE, a grande sorte é que foi em e-learning :)

      Eliminar
  4. Sabes que tenho uns colegas que se passaram e os mandaram mesmo bardamerda? Não sei se as palavras foram bem estas, mas devem ter sido parecidas :) Sei que um chamou à formadora Maria de Lurdes Rodrigues :) Este ano fiz a formação presencial, por isso, no próximo, devo ter esta, em e-learning :( Conto com os vossos relatórios a falar mal da coisa para que eles reconsiderem e para o ano não nos obriguem a semelhante tortura. E, depois disto, come uma fatia de bolo de chocolate. Depois das tormentas, mereces uma recompensa :)
    Um beijo e bom fim de semana.
    Ilídia

    ResponderEliminar
  5. Mas o que me faz pensar, Ilídia, é que as pessoas acatam tudo, tudinho. A minha formadora foi incorrecta várias vezes com um colega e claro que eu, porque a questionei várias vezes sobre a pertinência da formação também levei com respostas tortas. No fim, todos gostaram muito dela e nem questionaram muito o que estávamos a fazer.
    A formação do 1º ano ainda foi aceitável, foi mesmo só sobre a classificação de exames. Esta foi sobre avaliação formativa. Debitámos para lá banalidades e assim andámos.
    Beijinhos também e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  6. O melhor é dares uma volta, para esqueceres o bolo de chocolate... por falar nisso, tenho um ali na cozinha... :/

    ResponderEliminar
  7. Conta até 200mil, faz tudo para estares presente sem os ouvir - tipo ver os gestos dos lábios sem tradução labial)
    Experimenta, vais ver que dará resultado
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era em e-learning, Mané, só os lia :)

      Eliminar

Comments are welcome :-)