Páginas

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Cansada. Ponto.

E sabem que mais? Já não posso ouvir falar do Pingo Doce e do aproveitamento político da esquerda à direita e da oportunidade que aproveitaram para destilar ódios e ressabiamentos. É impressionante como não se consegue discutir sem permanentes acusações, rótulos, ofensas. Já era altura de se crescer. Cansada. Ponto.

10 comentários:

  1. Não interessa discutir proveitosamente, Leonor, é pra isso que essa corja é eleita, pra punhetarem todos uns com os outros, pardon my french, e dps trocarem favores e encherem-se à conta de contratos de obras públicas. e o povo come e cala, acreditando, na mais ingénua das ilusões, que tem voto na matéria. isto pode parecer-te ignorância, mas é veres o que acontece à oposição qd sai do governo e os cargos vergonhosos e milionários que ocupam em construtoras que prestam serviços ao Estado. não há decência, nao há o mínimo de respeito pelos cargos públicos, ng trabalha pros eleitores, só trabalham para si. aeroporto de beja, scuts, e por aí fora. livramo-nos do aeroporto e do TGV, mas foi por pouco. e o outro, que roubou milhares, continua em Paris, como se nada fosse. é por isso que nao voto.

    ResponderEliminar
  2. Ahahahahahhah
    Adoro o 'Pardon my French', Isa :) Estás à vontade aqui. Quanto ao resto, só mudam as moscas. Ainda não vi ninguém ficar mal na vida depois de sair do governo, qualquer que seja. Basta ver o Vítor Constâncio, deixou que o BPN chegasse àquele estado e agora está no Banco Central Europeu. Estes quando saírem, como são tão bons alunos da Troika, terão um cargo aí algures, a servir chá à Merkel ou a engraxar os sapatos do Sarkozy. Além disso, irrita-me de sobremaneira que a expressão de opiniões seja imediatamente catalogada e que não se consiga ter uma discussão racional.

    ResponderEliminar
  3. Por acaso também me irritam as cisões direita/esquerda, Leonor. Tanta irracionalidade, meu deus. Já fujo dos blogues políticos por causa disso:) Nem sempre estou com esse mood. Subscrevo. Ponto. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há paciência mesmo, Fátima :)

      Eliminar
  4. Dicotomias ultrapassadas que não nos ajudam a ver nada. Ora se culpa o povo por ser como é, ora se culpam os empresários pela sua sede de dinheiro num tempo como este...como compreendo o teu cansaço...
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo. O que me enfurece esta dicotomização!

      Eliminar
  5. Neste momento, já estou como os pinguins do Madagáscar: "É sorrir e acenar, rapazes, é sorrir e acenar...). Acabou-se-me a paciência para este aproveitamento político bacoco de tudo o que se passa e para esta ideia de que no fim a culpa é sempre nossa, dos portugueses, porque somos mesmo assim. Pela parte que me toca, não sou mesmo assim, gostava que isto não fosse mesmo assim e lá vou fazendo o pouco que posso para guardar as coisas boas e ajudar a mudar as menos boas. E ignoro esta gente de esquerdas e direitas que acham que estão acima do "povo". É que os governantes também são povo...

    ResponderEliminar

Comments are welcome :-)