Páginas

segunda-feira, 5 de março de 2007

Fat bottomed girls

E na sequência desta aula, achei por bem, não deixar os meus alunos na ignorância total e da minha parquíssima colecção de livros dedicados à arte, retirei um da Taschen comprado pela módica quantia de € 2.99 em saldo, numa grande superfície aqui da terra vizinha, e levei-lho na aula seguinte. Juntei-lhe um outro de Botero, uma vez que, iniciando uma sub-unidade sobre a imagem do corpo e hábitos alimentares, não me pareceu mal utilizar uma das afanadinhas imagens femininas para destruir o estereótipo e, a partir dali, entrarmos no tema propriamente dito.
Ficaram felizes e agarraram com sofreguidão o livro do Warhol, já sabiam em linhas muito breves de quem se tratava. Quando chegados ao livro do Botero, uns Ahs e Ohs saíam em catadupa das bocas arredondadas e olhos arregalados. Mantive-me tranquila e fui-os observando. Ai que horror, setora, que gordos, ainda digo eu que sou gorda e a outra mostra aí… Olha aqui, como é que esta podia ser bailarina? Uma respondeu Os gordos tem muita flexibilidade… Ai que feios, olha aqui os padres… e o Papa uma disse Os padres ainda se compreende, eram gordos… E o Jesus? Até o Jesus era gordo?! Lá teci umas brevíssimas considerações acerca das características de Fernando Botero, que a representação não era retratação naturalista e fiel da realidade. A M. não quis saber, absorta que estava nas formas voluptuosas, e retorquiu Então, mas ele só tinha modelos gordos? Gordos e feios? Eram todas obesas então? Fiquei até assustada. As mulheres de Modigliani seriam todas dignas de rinoplastias, as de Rubens necessitadas de lipoaspiração e aumento mamário, as de Picasso nem o Pitanguy lhes valia, as de Hopper só três lamelas de Prozac e sessões ininterruptas de solário, e quanto ao David de Michelangelo, enfim, bem podiam ter arranjado alguém mais compostinho, que aquele xs abaixo do umbigo não é coisa que se apresente. Estes artistas, realmente.


imagem: Fernando Botero, Pareja bailando, 1987

7 comentários:

  1. LOL
    Eu adoro Botero: não são gordos, são fofos!
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. A senhora professora volta a atacar!
    Muito bem!
    :)
    Beijola.

    ResponderEliminar
  3. acho que fazes bem em tentares fazer com que eles sejam mais cultos.... cultura NUNCA fez mal a ninguém!

    ResponderEliminar
  4. Tens toda a razão com as rinoplastias e as lipoaspirações! Toca a "cirurgiar" os quadros! ;o)
    Gosto do Botero e dos seus gordinhos, por acaso do Rubens nem por isso. Agora confesso a minha ignorância e vou ver quem são o Hopper e o Modigliani... :oS

    ResponderEliminar
  5. A Tuca e eu saímos do nosso encontro comentando como deve ser bom ser tua aluna. Tu só confirmas!

    ResponderEliminar
  6. Que nada, Gláucia... Isto é o minímo que posso fazer. Beijos grandes e obrigada.

    Beijos a todas, meninas.

    ResponderEliminar

Comments are welcome :-)